terça-feira, 16 de outubro de 2007

Alguém Distante


"Convívios... suplícios
Querer... padecer
Amar... incertezas
Certezas... quimeras
Revoltas... espórtulas
Sabor... desprazer...
Se a ida... condena
A volta... consola
Enganos... que adentram
N'alma... a semente
Que brota... e viceja
Nos ramos... da mente
Que sofre... os tormentos
Cruéis... julgamentos
De alguém... tão distante
Nos quartos... minguantes
Quiçá... nem se lembre
Do efeito... do tempo
Dos carmas... aos desejos
Sofridos... aguerridos
Das mágoas... trementes
Que teimam... em ficar...
Nas cruzes... da vida
No corpo... cansado
Olhando... retratos
Herança... desdita
Que as cinzas... intriga
Pra dor... mitigar."

Roberto Stavale
Um sorriso..

4 comentários:

Isa disse...

esse sorriso, n é o teu... beijo bem aconchegado no teu coração, que é dos mais especiais que conheci até hoje!

Adoro-te nunca te esqueças disso ***:)

pt dos pequeninos disse...

Uma choradeira e um copo de vinho tinto n resolve isso?
Também pode ser vinho branco ou champanhe ou caiposka ou vodka limão, ou um copito de água... mas olha bebe qq coisita p n caires em fraqueza :-)

Mas vá, força... que gaja qué gaja dá sempre força ás outras gajas.

Anónimo disse...

Té,
anda aqui ao pé de mim sff...
a contradição dos sentimentos, as desilusoes das ilusões não tiram a vontade de continuar a acreditar, a sonhar e sobretudo a amar!
*
Hoje n dou palmadas ...ainda se vira o feitiço contra o feiticeiro e quem apanha sou eu ;)

disse...

Psiu..

Um beijo doce em ti, vemo-nos por ali! :)

(Já estou bem..) :)

*